.

13/02/10

O CARNAVAL NA VISAO ESPIRITA

 

Carnaval é tempo de festa ou reflexão?

Muitos espíritas ingenuamente julgam que a participação nas festas carnavalescas não acarreta nenhum mal a integridade psico-espiritual. E de fato não haveria prejuízo se todos brincassem num clima sadio, de legitima confraternização. Infelizmente, porém, a realidade é bem diferente. O Espiritismo esclarece que a humanidade está o tempo todo em companhia de legiões de seres invisíveis recebendo boas e más influências a depender da faixa de sintonia em que se encontre cada indivíduo. Essa massa de espíritos inferiores aumenta consideravelmente nos dias de realização de festas pagãs, como é o Carnaval.
Nessas ocasiões, como grande parte das pessoas se dá aos exageros de toda sorte, as influências nefastas se intensificam e muitos dos encarnados se deixam dominar por espíritos maléficos, ocasionando os tristes casos de violência criminosa, como os homicídios e suicídios, além dos desvarios sexuais que levam à paternidade e maternidade irresponsáveis.
O Carnaval, conforme os conceitos de Bezerra de Menezes, é festa que ainda guarda vestígios da barbárie e do primitivismo que ainda reina entre os encarnados, marcado pelas paixões do prazer violento. A folia já foi um dia a comemoração dos povos guerreiros festejando vitórias; foi reverência coletiva ao deus Dionísio, na Grécia clássica, quando a festa se chamava Bacanalia; na velha Roma dos Césares, fortemente marcada pelo aspecto pagão, foi chamada de Saturnalia onde nessas ocasiões se sacrificava uma vítima humana.
Na Idade Média, entretanto, é que a festividade adquiriu o conceito que hoje apresenta: o que de uma vez por ano é lícito enlouquecer, em homenagem aos falsos deuses do vinho, das orgias, dos desvarios e dos excessos. Assim, em três ou mais dias de verdadeira loucura, as pessoas desavisadas, se entregam ao descompromisso, exagerando nas atitudes, ao compasso de sons febris e vapores alucinantes. Está no materialismo, que vê o corpo e a matéria com inicio e fim em si mesmo, a causa de tal desregramento.
Mas, do mesmo modo como se pode ser facilmente dominado pelos maus espíritos quando sintonizados na mesma freqüência de pensamento, também se obtém pelo mesmo processo o concurso dos bons, aqueles que agem a favor dos indivíduos em nome de Jesus. Para isso, basta estar predisposto a suas orientações, atentos ao aviso de "orar e vigiar" que o Cristo deixou há dois mil anos, através do cultivo de atitudes salutares, como a prece e a prática da caridade desinteressada.
Como o imperativo maior dos espíritos é a Lei de Evolução, um dia todas essas manifestações ruidosas que marcam o estágio de inferioridade tendem a desaparecer da Terra. Em seu lugar, então, deve predominar a alegria pura, a jovialidade, a satisfação com o homem despertando para a beleza e a arte, sem agressão nem promiscuidade.
Por maior que seja a fé de um ser diante de festas como o Carnaval, os riscos de contrariedades e aborrecimentos são muito grandes e para isso é preciso redobrar a vigilância pois como disse o apóstolo Paulo: "Tudo me é lícito, mas nem tudo me convém."
site: www.terraespiritual.locaweb.com.br/espiritismo/artigo1099.html  Autor:   Texto editado da Revista Visão Espírita.   “O Espírita e o Carnaval” de Pedro Fegundes Azevedo

8 comentários:

  1. Marcia,
    creio que nesta época é quando o homem solta todo o lado instintivo de conteúdo inferior.A alegria é uma válvula de escape para os desgramentos. Dizem que a culpa são das bebidas e/ou das drogas. Ledo engano, pois o homem pode e deve ter domínio sobre seus instintos mais bárbaros.
    Por se esconder na personalidade que construiu ante o mundo, no carnaval ele se torna o que realmente é. Mas ele não sabe disso ou pensa assim.
    Mas ainda acredito que não é o carnaval que seja negativo e sim o homem que faz o carnaval.

    Marcia, belo Anjo, tenha um fim de semana de muita luz!!!
    Beijo, de coração,
    Jorge

    ResponderExcluir
  2. Querida amiga.

    Quando tudo é permitido.
    Quando os mínimos valores e pudores são descartados.
    Quando abrir uma televisão é encontrar um festival de irracionalidades,
    independente da fé que professamos,é preciso questionar qual o objetivo, a finalidade, o sentido de uma festa assim.

    ResponderExcluir
  3. Olá Márcia...

    é verdade, o carnaval é uma época de exageros em que se usa isso mesmo, o carnaval, para fazer o que pode e o que não pode...
    Assim, eu prefiro passar o meu em casa e vejo pela TV os desfiles...

    Um beijo e bom domingo.

    ResponderExcluir
  4. Marcia.
    hoje então descobri o porque de eu não gostar de carnaval,,
    não gosto dos exageros que se comete em nome da folhia...
    fico mais tranquila em saber exatamente o porque disso...

    beijo

    ResponderExcluir
  5. Excelente texto,e para os espiritas que ainda tem dúvidas quanto é permissiva a atmosfera neste período recomendo a leitura de NAS FRONTEIRAS DA LOUCURA de Divaldo p. Franco/Manoel Philomeno de Miranda onde é apesentado um trabalho de excelência realizado por Dr.Bezerra e equipe,em uma instituição nas mediações do sambódromo.Simplesmente SENSACIONAL!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!EM MEU BLOG TEM UMA POSTAGEM SOBRE O CARNAVAL.PASSA LÁ!Bjsssssssssssss

    ResponderExcluir
  6. Boa tarde.
    Também postei sobre o carnaval, mas numa visão diferente desta.
    FOI DESSE JEITO QUE EU OUVI DIZER... deseja um bom carnaval para voc~e.
    saudações Florestais !

    ResponderExcluir
  7. Caríssima Márcia,
    São 16:12 h de uma tarde de clima agradável aqui em Brasília, a capital do Brasil que vivencia dias de tristezas e constrangimentos por conta da insensatez humana. A autoridade máxima do governo local (DF) encontra-se "encarcerada" junto com alguns poucos comparsas. E eu fico triste por que o povo honesto e trabalhador desta cidade ainda não soube discernir, na hora do voto, pela melhor escolha. Mas alegrei-me ao ler as mensagens e reflexões contidas em seu maravilhoso blog. Espero que estejamos interagindo sempre e gostaria que você também comentasse os artigos que postei no meu blog (http://leonamsouza.blogspot.com/) que está no ar desde o dia 18/janeiro. Se você tiver algum tempo visite também http://www.leonamsouza.com.br/. Que Jesus abençoe a todos nós.

    ResponderExcluir
  8. Também não gosto de carnaval, acho o clima muito estranho. Tenho filhos e infelismente uma filha minha adora carnaval , mas ainda vai chegar o dia que ela vai entender o que significa. No momento ela está viajando e peço a DEus e a espiritualidade que a proteja de todos os males. Ariane

    ResponderExcluir

Amigos, irmaos,
é com maior carinho e amor que recebo seu comentário, sua contribuicao; entretanto - NAO serao publicados comentários de anônimos, pois este espaco aqui é para interargir, trocar, acrescentar; peco - nao perca tempo, caso vc nao queira se identificar.
Desejo de coracao a você que visita este espaco tenha muita paz, luz e consciência evolutiva. Obrigada pela sua visita e seu comentário!